Kylo Ren e o comunicador de campo!

comunicador-de-campo

Device descriptions e o comunicador de campo!

Você sabe o que é um Device description (DD’s)? Este é um arquivo muito importante para garantir a comunicação entre seu comunicador de campo com instrumento.



Sem esse arquivo, você só faz a famosa comunicação genérica com seu instrumento de campo! Se nem mesmo o Kylo Ren conseguiu utilizando suas forças para ler as informações dos instrumentos, imagine  você! Como conseguiria?

Vamos falar um pouco mais sobre comunicador de campo e seus arquivos.

Comunicadores de campo

Uma ferramenta essencial para quem trabalha com instrumentos de medição, pois nem todos fabricantes oferecem o display com configuração local.

Quando o fabricante oferece a configuraçāo local nos seus medidores, essa opção não é padrão e aumenta o custo dos equipamentos. Por conta disso, algumas empresas optam por ter o medidor sem a configuração local.

Os comunicadores de campo são ferramentas universais para fazer a configuração dos instrumento de campo, verificar diagnósticos e ler as variáveis de processo.

Tradicionalmente, a maioria dos comunicadores de campo oferecem comunicação HART e FOUNDATION Fieldbus. No entanto, alguns fabricantes oferecem comunicadores com outros protocolos, como PROFIBUS PA, Modbus etc.

Atualmente, estamos no início da extinção deste tipo de ferramenta, graças aos tablets e apps para celulares que facilitaram ainda mais a comunicação com instrumentos de campo.

Além disso, alguns instrumentos já saem de fábrica com Wi-Fi ou Bluetooth integrados para maior facilidade na configuração. #quemoleza

O que são Device Descriptions?

Device Description Language (DDL) é a linguagem utilizada para fazer a configuração e interpretação dos dados de instrumentos de campo.

No início de tudo, era necessário softwares dedicados para fazer a configuração de cada um dos instrumentos HART, FOUNDATION Fieldbus e PROFIBUS.

Com tamanha complexidade, foi pensada uma fora de facilitar esse processo. Então, em 1990 foi desenvolvido o DDL criando maior facilidade para fazer a comunicação, interpretação e configuraçāo dos instrumentos de campo.

Removendo a necessidade de desenvolver um software dedicado para cada equipamento.

Basicamente, softwares para configuração de instrumentos de campo podem ler as DD’s e interpretar os dados dos instrumentos de campo. Basta apenas ter a DD correta para o instrumento em questão.

Os sistemas de controle também podem ler estas informações para fazer a interpretação das variáveis de processo quando utilizado a comunicação digital.

Algum tempo depois, as associações Fieldcomm Group (Antiga HART Foundation e Fieldbus FOUNDATION) e a associação PROFIBUS Internacional criaram um padrão comum chamado de Electronic Device Description Language (EDDL) padrão IEC 61804.



Seu comunicador de campo e as DD’s

Quando você adquiri um novo comunicador de campo, ele possuiu um banco de dados com diversas DD’s já instaladas. Provavelmente, você não terá problema de comunicação com nenhum dos instrumentos na sua planta.

Na compra de novos instrumentos, nem sempre seu comunicador tem acesso total as configurações dos instrumentos, certo? Isso acontece, pois o seu comunicador não tem a DD para o modelo mais recente.

Para resolver este problema, é necessário instalar a nova DD no comunicador de campo ou atualizar toda sua base de DD’s. Ainda hoje, alguns comunicadores de campo requerem uma licença para fazer isso, mas novos modelos já não requerem essa tal licença.

Normalmente, você só descobre que sua licença venceu, quando precisa dela! hahaha

Procedimento de atualização do seu comunicador de campo!

Desculpem amigos, mas infelizmente os procedimentos dos comunicadores mais comuns no mercado não são tāo simples. Alguns cuidados devem ser levados em conta antes de atualizar o seu comunicador de campo.

Normalmente, existem procedimentos para atualização. Entretanto, eles são inglês e nem sempre os usuários possuem facilidade para interpretação.

Na minha opiniāo, este sempre foi um ponto no qual os fabricantes precisavam melhorar.

Nos novos comunicadores, o procedimento de atualização é bem mais simples. Além disso, não requerem licenças para este procedimento.

Você tem dúvidas sobre a atualização de alguns comunicadores de campo, como 375, 475 e outros? Deixe seu comentário e eu escrevo o procedimento passo a passo no próximo post! DICA: É necessário ter licença de atualização

Pontos importantes antes de escolher seu comunicador de campo.

Os comunicadores de campo não são todos iguais. Alguns modelos oferecem melhor experiência para o usuário do que outros, possuem atualização simplificada, mais tempo de bateria, etc.

Além deste detalhes funcionais, hoje em dia os instrumentos tendem a ter uma comunicação local sem fio, como Bluetooth ou Wi-fi, como já disse logo acima. 🙂

Fabricantes como VEGA e Endress+Hauser já possuem produtos com essa tecnologia. Já a Emerson Automation Solutions tem porta USB para o Micro Motion.

Além disso, os tablets estão se tornando cada mais mais acessíveis para uso industrial e eles trazem maior flexibilidade e excelente experiência na sua utilização.

Com o tablet, você tem a possibilidade de utilizar várias interfaces de comunicação, diferente dos comunicadores com 1 ou 2 protocolos dedicados.

Outra possibilidade são alguns calibradores da Beamex, GE com comunicação HART, FOUNDATION Fieldbus, PROFIBUS PA e função de calibração! Tudo em um.



Pra não esquecer:

Os comunicadores de campo requerem atualização de bancos de dados, caso contrário a comunicação será limitada com o instrumento de campo.

As devices descriptions (DD’s) são os arquivos quem dão a possibilidade dos comunicadores e controladores interpretarem adequadamente os dados dos instrumentos de campo.

Hoje em dia, novas soluçōes são mais promissoras, desbancando os comunicadores dedicados, como tablets, apps de celular, calibradores+configurador, entre outras!

Deixe seu comentário a respeito deste artigo, envie dicas para os próximos posts, envie suas dúvidas! Resumindo, fale com a gente 🙂

Até a próxima!

comunicador de campo

Mande sua história via redes sociais! As melhores serão transformadas em cartoon e publicadas aqui no Blog – citando seu nome, claro!  Que tal fazer parte do Automação & Cartoons? ? 

1 Comentários

Fabrício Andrade

Tenho 10 anos de experiência no mundo da Automação industrial, comecei minha carreira na JAT Instrumentação, depois trabalhei na Emerson Automation Solutions e Endress+Hauser. Tive a chance de implementar projetos, ministrar treinamentos e resolver problemas em diversas empresas no Brasil e Latina América. Hoje, moro e trabalho na Alemanha desenvolvendo uma plataforma digital para mundo da Automação industrial. Além disso, sou cartunista e baterista nas minhas horas de folga.

1 Comentários

  1. Francisco Costa
    Janeiro 3, 2018 em 9:11 am

    Foi bem esclarecedor, eu não tinha conhecimento dessas atualizações.

Resposta para seu comentário

Seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados!*